Compartilhar

Como a transformação digital está mudando as formas de pagamento?

Pagamento móvel para muitos é o celular com o cartão. Mas vamos lá, vamos mudar essa percepção!

Transformação digital não é pegar o plástico e trocar ele pelo celular. A transformação digital é você mudar o mindset (É um novo processo)

Bem vamos lá, vamos contar um pouquinho da origem do PIX

Desde 2013 o Banco Central vem criando leis que só agora o mercado está assimilando. Exemplo:

  • RESOLUÇÃO Nº 4.292, DE 20 DE DEZEMBRO DE 2013. Assegura que as instituições financeiras devem garantir a portabilidade das suas operações de crédito realizadas com pessoas naturais, mediante o recebimento de recursos transferidos por outra instituição financeira.
  • LEI COMPLEMENTAR Nº 167, DE 24 DE ABRIL DE 2019. Passa vigorar em todo o país a lei complementar que cria a Empresa Simples de Crédito (ESC). O objetivo é tornar mais barato o crédito para microempreendedores individuais, microempresas e empresas de pequeno porte.
  • RESOLUÇÃO Nº 4.649/2018 sobre prestação de serviços a instituições de pagamento. A resolução dispõe sobre a prestação de serviços por parte de instituições financeiras às instituições de pagamento e à outras instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil.
  • A normativa proibiu aos bancos de limitar ou impedir o acesso de instituições de pagamentos a diferentes tipos de operações bancárias, com o objetivo de estimular a concorrência no sistema financeiro nacional. Com esta resolução, o Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou normativa que veda aos bancos limitar ou dificultar o acesso das instituições de pagamentos aos serviços financeiros.
  • RESOLUÇÃO Nº 4.656, de 26/4/2018, que regulamenta as Fintechs de Crédito. A Resolução regulamenta as Fintechs de Crédito e abre portas para que estas empresas inovem, aumentando a competitividade no setor e estimule a oferta de novos serviços de crédito no Brasil. Um dos principais diferenciais desta nova lei, é que as Fintechs não precisarão mais se associar diretamente à instituições financeiras para poderem operar. Em resumo, não há a obrigatoriedade de ter um banco de liquidação para as operações de empréstimo
  • Entre outras leis que incentivam o Open Banking

Ou seja, é um caso único onde um regulador (BACEN) está promovendo a inovação em nosso país. Reguladores geralmente são conhecidos por serem aqueles caras que tiram a nossa criatividade, que criam burocracia,... Mas o Banco Central deu a liberdade para todo mundo e ninguém está percebendo ainda.

  • É como se tivessem te libertado da prisão e você não sai da prisão, porque você está tão bitolado em ficar lá dentro que você não sai.

Por exemplo, hoje você pode abrir os chamados digital bank que não são bancos. Sem pedir prévia autorização ao Banco Central. Isso porque o Banco Central entende que só depois de você chegar em um certo movimento, é que você tem que se padronizar. O BC acredita que se você falir antes o mercado não aprovou a sua existência. Então por lógica ele não vai gastar dinheiro público para te fiscalizar em algo que os próprios clientes não aprovaram. Saiba como abrir sua empresa Empresa Simples de Crédito (ESC)

Esqueça o Cartão de Crédito!

Esqueça os Wallets, Meio de Pagamento, Adquirentes, Subadquirentes... esqueça tudo isso!

O seu dinheiro está em uma conta bancária e você gasta ele usando o Cartão de Crédito. O Cartão é apenas é um cara no meio do caminho. Ou seja, quando estamos falando em digitalização estamos também falando também de desintermediação.

  • Desintermediação é o processo pelo qual a sua empresa se aproxima do cliente final através da eliminação de intermediários

O cartão é apenas um intermediário que liga as contas. Você vai em uma loja que tem uma conta no Bradesco e paga com seu cartão do Itaú. O que acontece ali é que o seu dinheiro fluiu do Itaú para o Bradesco através do cartão

O uso do cartão hoje é o único jeito do dinheiro em um sábado ou domingo passar de um banco para o outro. Isso porque você não consegue fazer TED no sábado, no domingo, na madrugada, nos feriados,...

Vamos entender então como seria o mundo sem cartão...

O Apple Pay e o Google Pay são um nível de digitalização que apenas mata o plástico (Cartão de Crédito físico). Eles apenas criam facilitadores digitais onde se acaba tendo um intermediário a mais. No mundo da desintermediação eles estão adicionando mais intermediários. Ou seja, mais custos...

  • Vejamos como funciona o Cartão de Crédito:

O cartão de crédito começa com saldo zero e com um lmite de crédito o qual você pode consumir. Assim conforme você vai gastando, ele vai criando a lista com as cobranças. É só olhar a fatura do cartão que você verá que ela vai ficando negativa.

Aí por exemplo no dia 10 do mês ele olha para sua fatura e nela consta que seu saldo está negativo 3mil reais. Com isso ele emite uma fatura para você pagar de 3mil reais. E se você pagar em dia, você não terá juros nenhum. (Se pagar em dia... Mas ainda terá as taxas anuais do cartão.)

  • O legal disso é a conveniência! Você não precisou fazer TEDs nas ocasiões as quais você comprou, você apenas deixou seu dinheiro aplicado ou você simplesmente não tinha dinheiro no ato da compra. 

Com isso você coloca a data de pagamento para alguns dias depois do salário, e assim quando vier o salário você estará com a grana para pagar tudo o que gastou. Em suma o cartão é simplesmente o cara que fica agrupando várias compras suas e no final te envia um boleto. É como se ele fosse um boleto em aberto, onde vc vai juntando valores e no final você o paga.

  • Digamos que você tenha tomado um café em uma padaria fora do país. Mas também que você não pagou o cartão em dia. Pergunto: A padaria que você pagou o café com o Cartão de Crédito vai receber o dinheiro? Vai!

O cartão agrega a conexão das pontas e também entrega a ganrantia de que o banco que te deu o cartão vai honrar com suas compras. Mas isso não é tarefa da bandeira (exemplo: Mastercard ou Visa). É o Itaú que é o seu banco, e que vai pagar a padaria a qual você tomou o café. Com isso você vai passar a dever ao Itau e a padaria receberá o dinheiro em 30 dias depois (grave bem isso!). Assim constatamos que é o banco que toma o risco do calote.

E acredite... as pessoas dão calote! Consequentemente é ele (o banco) que também fica com a maior parte da receita.

E o que a bandeira faz? É ela é conectou aquela padaria ao seu banco. O ponto importante das bandeiras é que elas são globais. Se você viajou para fora do país e pagou um café lá fora com Itaú. Provavelmente aquela padaria nem saiba o que é Itaú.

  • Mas ela sabe quem é a Mastercard ou a Visa!

Ou seja, houve uma confiança ali! Se a maquininha deu como transação aprovada. Eu lojista estou garantido que vou ter minha grana, e não quero nem saber o que tinha ali na bandeira do cartão.

  • Mas digamos que o Itaú quebre! Pois, todo banco é quebrável!

Digamos que o Itaú quebre e que você mesmo assim gostaria de pagar o boleto, só que o BC declarou que o Itaú faliu e você não mais consegue pagar a sua fatura.

  • Ai te pergunto: A padaria que você tomou o café vai receber o dinheiro?

O SPB (Sistema de Pagamentos Brasileiro) é que segura o compromisso e honra os pagamentos. O Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB) é o conjunto de procedimentos, regras, instrumentos e operações integrados que, por meio eletrônico, dão suporte à movimentação financeira entre os diversos agentes econômicos do mercado brasileiro, tanto em moeda local quanto estrangeira, visando a maior proteção contra rombos ou quebra em cadeia de instituições financeiras. Antes do SPB o governo pegava o dinheiro público e ajudava o banco que fez a besteira. Era uma impunidade total!

Em suma, uma transação com cartão de crédito é muito complexa. Eles conectam o mundo inteiro, eles dão o crédito aos clientes, eles que possuem segurança para em caso do banco quebrar.

O que é o PI (Pagamento Instantâneo)?

Instant payments (IP) ou traduzido do inglês: Pagamento Instantâneo (conhecido também pela sigla PI). Pagamento Instantâneo é então uma nova maneira de pagamento digital que transfere o valor em segundos. Comparados às transferências eletrônicas existentes (tais como: TED, DOC, Boleto e Cartão de Crédito), O Pagamento Instantâneo permite a transferência de dinheiro da conta bancária do pagador para a conta bancária do beneficiário quase que imediatamente á qualquer hora e sem intermediadores. Sendo assim, mais barato e mais eficiente.

Em outros países, esse meio de pagamento já é uma realidade.

  • PS: O pagamento usando o QR Code não significa que seja um Pagamento Instantâneo. O pagamento usando um QR Code é apenas uma forma de Micropagamento, assim como o Apple Pay, Google Pay,... Veremos depois mais abaixo sobre o que são os Micropagamentos.

Lembra quando falei que o primeiro papel de um cartão é conectar quem pagar com quem recebe? Isso agora vai deixar de ser de uma empresa e vai ser uma padronização organizado e regulamentado pelo Banco Central.

No pagamento instantâneo a padaria vai receber em segundos (E não mais ter que aguardar os 30 dias). Ou seja, no pagamento instantâneo você não precisará mais de garantias e de intermediadores!

Porque o que ele faz é transferir o dinheiro instantaneamente. Ele acaba com a complexidade gigantesca que existe em uma transação de Cartão de Crédito.

  • Mas quem é que gosta de pagar a vista e em segundos? Se com o Cartão de Crédito você paga só no final do mês e ainda ganha milhas?

Haverá também a possibilidade de você comprar na padaria e eu te cobrar só no dia 10. Não terá problema algum nisso. Eu só vou ter que te cobrar um taxa para fazer isso. Pois é exatamente assim que o cartão de crédito funciona. (Só que você não vê isso de maneira explícita, pois o banco ganha do lojista e também do cliente)

  • Você tem ideia de quanto um emissor de cartão de crédito ganha quando você gasta o seu dinheiro usando ele?

Na média a comissão básica de uma adquirente é de 1.8% (E olhe lá... é fácil você ver estabelecimentos que pagam até 3.8% para receber só em 30 dias após sua compra que foi feita á vista.)

Essa taxa é sem contar: Antecipação, Chargeback, Proteção contra Fraude,... A taxa pode chegar aos incríveis 18% (PS: Isso só do lado do lojista!)

Então é o banco (emissor do cartão) que recebe a maior parte e te dá umas milhas para você ficar feliz! Ou seja, as milhas são a gorjeta do que ele ganha.

O pagamento instantâneo é uma bandeira open source.

A FEBRABAN tem o mínimo de participação na criação do projeto. Ou seja, ele não é um projeto de bancos. Em entrevista recente, Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central do Brasil, revelou que o novo sistema de Pagamento Instantâneo brasileiro se chamará: Pix.

  • O PIX vai permitir transferir qualquer dinheiro para conta bancária ou não bancária. Em qualquer hora do dia (Ele terá seu funcionamento 24/7/356, ou seja, 24h por dia em todos os dias do ano sem nenhuma interrupção)

Você já ouviu falar de uma conta não bancária? Uma conta não bancária é uma conta corrente que tem número de banco, pode receber TED, pode receber DOC, pode emitir boleto bancário mas não é um banco. Exemplo PJBank

As Casas Pernambucanas se você pegar o boleto e for olhar o banco, não tem um banco. Isso porque ela registra o boleto direto na CIP. Para isso precisa abrir uma Instituição de Pagamento.

  • Desde a edição da Medida Provisória 615/13, agora convertida na Lei 12.865/13, consumidores e empresários deverão observar algumas mudanças nas contratações envolvendo pagamento eletrônico. Este novo diploma, cuja estabelece uma roupagem jurídica específica para o que foi denominada de “arranjo de pagamento”. De acordo com o inciso I do Art. 6o, os arranjos podem ser entendido como um “conjunto de regras e procedimentos que disciplina a prestação de determinado serviço de pagamento ao público aceito por mais de um recebedor, mediante acesso direto pelos usuários finais, pagadores e recebedores”. O objetivo central deste diploma é garantir ao Banco Central, instituição responsável pela fiscalização e normatização do tema, a possibilidade de controle dos diversos instrumentos de pagamento utilizados no mercado brasileiro. Dessa forma, estão sujeitos a este novo regime jurídico, não só as operações envolvendo cartão de crédito e débito. Também nas contratações cujo pagamento ocorra por vale ou ticket de benefícios (alimentação, combustível, etc.), sistemas de milhagens ou pontuação (aérea, clube de compras, etc), e até mesmo novos mecanismos peculiares oriundos de redes sociais deverão observar as regras contidas na Lei 12.865/13. Clique aqui e veja saiba mais sobre as Instituição de Pagamento.

  • Mas porque tanta burocratização para eu pagar ou receber dinheiro? E porque os lojistas pagam uma fortuna para receber dinheiro? 

O oligopólio bancário no Brasil.

Lembra que eu falei que as taxas de Cartão de Crédito vão de 1.8 até 18%? Então... aquela grana está sendo dividida entre várias empresas por conta dos custos operacionais, antecipações, riscos,...

  • Quantas adquirentes tem no Brasil? Mais de 10!
  • Quantas subadquirentes no Brasil? Dezenas!
  • E quantos bancos temos no Brasil? 5 (cinco)!

Então corremos o risco desses 5 bancos montarem seu próprio sistema de pagamento digital instantâneo e assim pegarem aquela grana que ia para a subadquirentes. Ou seja, os bancos poderiam tirar a briga lá da ponta e traz para eles (clube dos 5) certo?

Em suma... O Itaú com o Pagamento Instantâneo privado poderia detonar às receitas das adquirente e subs e dominar o mercado.

  • Mas essa não é nossa realidade! Pois conforme falei desde o início, estamos muito bem alicerçados e amparados pelo Banco Central que desde de 2013 vem criando a nossa liberdade com o Open Banking e o Pagamento Instantâneo open source.

Mas como eu poderia entrar na briga dos Pagamento Instantâneo com os grandes bancos?

É aí que entra a gamificação e a abertura do livre-comércio dos meios de pagamentos. Me diga:

  • Qual é cliente que não gostaria de receber por exemplo, 5% de cashback de todos os pagamentos realizados por ele?

Se eu não estou tomando risco, pois estou recebendo á vista. Então eu vou recompensar o meu cliente por isso. Enquanto isso os grandes bancos vão oferecer as gorjetas (Que são as milhas)

Então vejamos que o Pagamento Instantâneo abre um espaço fantástico. Pois você ainda pode virar um banco e oferecer ao seu cliente que ele invista o dinheiro dele com você. Por exemplo: Investe comigo, me dá 10 mil eu te dou um limite de 9 mil. Assim se ela não pagar a fatura eu resgato a aplicação dele.

  • Produzir Cartões de Crédito é caro!

A Rener possui 40 milhões de Cartões emitidos. Vamos chutar que o custo de produção com cada cartão seja de 10 reais para cada cartão. Isso envolve, o plástico, chip, envelope, custo operacional,... Ou sjea, um custo aproximado de 400 milhões de reais.

Basicamente o que a Rener gasta com plástico o banco C6 gastou para abrir um banco. Fora que á cada 3 anos ou 4 anos se tem que trocar o cartão. Assim para se manter o os cartões se tem uma despesa anual de 100 milhões com plástico. Ou seja, com o celular você vai matar essa necessidade dos plásticos (Cartões).

  • E com isso você já possui uma enorme vantagem sobre as adquirentes e subadiquirentes que transacionam usando Cartão de Crédito.

E ainda tem mais... e as maquininhas? Custa 500 dólares cada uma. São 2 milhões de maquininhas distribuidas no Brasil. Agora faça as contas... São mais de 1 bilhão de dólares, só com maquininhas! Fora as certificação que custam uma fortuna para as adquirentes e subadiquirentes.

O QR Code do Pagamento Instantâneo não permitirá adulteração. Isso porque você em seu ceular sempre confirmará para quem esta transferiando (Ou seja, os pagamentos são registrados e ratificados), além dele possui o uso do Blockchain que usa criptografia de curva elíptica.

Já com as maquininhas.... Sempre que digitamos a nossa senha na máquina dos outros você acredita que aquela máquina é de fato da cielo. (Mas... pode não ser tá!) Pode ser só uma enganação! Pode ser que seja uma máquina chupa cabra, ou mesmo que a máquina esteja violada para roubar seus dados.

  • Em suma as chances de você estar no mesmo nível do que os grandes bancos só depende de você ter uma boa estratégia de serviços.

O Pagamento Instantâneo será um salto na utilização dos Micropagamentos!

  • O que são micropagamentos?

Os micropagamentos são processos que permitem o pagamento de pequenos valores com maior agilidade, via dispositivos móveis (ou outros sites online). Eles requerem infraestrutura de telecom que permita oferecer serviços ágeis e com alta velocidade no acesso sem fio à internet. Na outra ponta, o sistema bancário tem buscado inovar e evoluir, dos atuais ambientes e serviços, usando novas interfaces para internet banking, pagamentos móveis e outros.

Primeiramente o custo com os Micropagamentos precisam ser muito baratos e rápidos! O Pagamento Instantâneo ratificará uma transação em apenas 0.2 á 5 segundos após realizada uma compra. E seu custo será algo compatível com o registro pelo CIP de boletos (O CIP cobra algo próximo aos 16 centavos)

Como citei lá em acima os métodos hoje para realizar Micropagamentos, tais como a Apple Pay, Google Pay

  • No mundo da desintermediação eles estão adicionando mais intermediários. Ou seja, mais custos...

Outras tecnologias, como Near Field Communication (NFC, comunicação por proximidade) e Radio-Frequency Identification (RFID), também necessitam de uma adquirencia ou subadquirencia, elevando assim muito os custos para os Micropagamentos. Saiba mais sobre Micropagamentos clicando aqui.

Outro ponto também é que hoje todos os formatos de Micropagamentos precisam da internet ou do chip de telefonia para processar o pagamentos e assim a transação para acontecer precisa de ambos estarem online. Acontece que sempre quando há grandes eventos acontece dos canais estarem congestionados.

Assim outra vantagem é que Pagamento Instantâneo não necessitará da internet para processar o pagamento, o pagamento poderá ser processado posteriormente quando o cliente se conectar. Ninguém vai ficar lendo QR Code na tela. O processo de cobrança será disparado em background do recebedor para o pagador.

  • Além é claro, do movimento Intercharge zero para o pagador (cliente). Se eu mando mensagem do whatsapp, email de graça... Porque eu vou pagar para mandar dinheiro?

  • Quem estiver pensando em montar subadquirencia desista! E lembre-se, manter o dinheiro é melhor do que transferir o dinheiro!

Agora que você já sabe o quanto será disruptivo o PIX (Pagamento Instantâneo) do Banco Central. Como você está se preparando para usa-lo em sua loja virtual? 

  • Nós da Inovarti sempre estamos na vanguarda da tecnologia e sua aplicação no e-commerce brasileiro. E com isso possuímos os melhores cases brasileiro de e-commerce. Todos os nosso módulos são 100% desenvolvidos internamente, garantiando assim uma constante evolução tecnológica focada sempre no aumento da conversão e perfomance do SEO das lojas de todos os nossos clientes.

Estamos desenvolvendo o Pay2, um APP que irá unir o E-commerce e o mundo físico. O APP e o E-commerce contará com a gamificação do Cashback (parte do dinheiro de volta). Além do APP ser um marketplace que unirá o mundo online e offline.

Outro benefício do APP será o Smart Login, onde permitirá os clientes realizarem compras muito mais rápidas e seguras (pois os dados de entrega e pagamento dele já estará no APP). Como não poderia deixar o nosso APP contará também com as vantagens da segurança do Data Warehouse das transações usando o Blockchain e a criptografia RSA da Apple.

  • Bem existem N vantagens de estar na Inovarti.. Mas para eu te explicar mais detalhes sobre o nossa plataforma. Entre em contato consoco!

..

Esse artigo é uma transcrição adaptada da palestra Carlos Netto que discutiu sobre o assunto “Como a transformação digital está mudando as formas de pagamentos” durante o Superlógica Xperience 2019.

FAQ PIX: Detalhando tudo sobre o Pagamento Instantâneo e como ele vai mudar os e-commerces | Inovarti Soluções Avançada em E-Commerce Magento


O que é o PI (Pagamento Instantâneo)?

Instant payments (IP) ou traduzido do inglês: Pagamento Instantâneo (conhecido também pela sigla PI). Pagamento Instantâneo é então uma nova maneira de pagamento digital que transfere o valor em segundos. Comparados às transferências eletrônicas existentes (tais como: TED, DOC, Boleto e Cartão de Crédito), O Pagamento Instantâneo permite a transferência de dinheiro da conta bancária do pagador para a conta bancária do beneficiário quase que imediatamente á qualquer hora e sem intermediadores. Sendo assim, mais barato e mais eficiente.

Como se chama o Instant payments (Pagamento Instantâneo) no Brasil?

Em entrevista recente, Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central do Brasil, revelou que o novo sistema de Pagamento Instantâneo brasileiro se chamará: Pix.

Como surgiu o PIX (Pagamento Instantâneo)?

Em outros países, esse meio de pagamento já é uma realidade. Na Índia temos o: UPI (Unified Payments Interface) Na Europa temos o: PSD2 No México temos o: CoDi Nos EUA temos o: Zelle E no Brasil temos o PIX Ao chegar por aqui, o Pagamento Instantâneo deve beneficiar a todos. Pois será possível fazer transferências entre pessoa física, para empresas e até órgãos governamentais.

Como será a morte da TED, do DOC, do Boleto Bancário e do Cartão de Crédito?

Com o uso do Pagamento Instantâneo as transferências de valores poderão ser feitas em tempo real, mesmo fora do horário comercial. Além disso, essa modalidade promete ter taxas bem menores do que os serviços já disponíveis, como: TED, DOC, Boleto e Cartão de Crédito. O novo sistema de pagamento virá com grande potencial para substituir e extinguir os métodos de pagamentos existentes, tais quais: TEDs, DOCs, Boletos e até os Cartões de Crédito (Sim até os cartões! Isso porque a tecnologia será altamente difundida por sua facilidade de uso e o baixo custo operacional que será equivalente ao custo de registro de um boleto hoje que é feito pela CIP do BC. Facilitando e desburocratizando assim os métodos de pagamento.

Quais as vantagens de usar o PI?

As vantagens são: - Confirmação de pagamento em imediato! Aprovação da transação no máximo em 5 segundos; - Funcionamento 24/7/356 (Ou seja, 24h por dia em todos os dias do ano sem nenhuma interrupção); - Sem limites! Seja para pequena (microtransações) e grandes transações; - Facilidade da transferências entre pessoa física, para empresas e órgãos governamentais. - Fácil e prático!

Quando será lançado o Pagamento Instantâneo no Brasil?

O Banco Central vem trabalhando pelo menos desde 2018 em um sistema de pagamentos instantâneos que deverá substituir os métodos atuais em conjunto com o Open Banking. O governo brasileiro pretende lançar o Pagamento Instantâneo até final de 2020.

Como funcionará o PI (Pagamento Instantâneo)?

O Pix manterá os registros das transações no Blockchain. isso facilitará muito as análises de crédito (Basicamente podemos consultar o histórico de compras passada do cliente. E o Blockchain também informará quantas contas no PIX o cliente possui, e se possui inadimplência ou não. Hoje o custo do registro de um boleto está em uns 16 centavos, porém o registro dos boletos somente pode ser feito por instituições bancária. Já o Pagamento Instantâneo PIX entrará no conceito Open Banking, o que permitirá a qualquer fintech o uso da tecnologia, eliminando por assim o oligopólio dos grandes bancos (Onde no Brasil temos apenas 5).

Compartilhe:
Artigos Relacionados
Recomendamos para você